Aviso: os Correios estão atrasando

Acabei de receber este aviso de um sebo online, após ter feito a compra:

Prezado Cliente: Queremos deixar avisado que os Correios estão atrasando e, por isso, não estão cumprindo os prazos contratuais. Como não temos outras alternativas de envio, queremos que confirme que está ciente de tal situação. Pode ser que chegue no prazo, mas isso é uma incógnita, sobre a qual não temos como interferir.

 

Se há urgência no recebimento, não temos como garantir que receberá no prazo. Visto que isso naturalmente não depende de nossa vontade.

 

Se não concordar com a situação, basta nos dizer na sequência que podemos devolver o valor pago e cancelar o pedido.

Sou do tempo em que os Correios entregavam encomenda simples em 3 dias…



Não é só uma questão econômica

Falta uma discussão pública mais contundente sobre o que está acontecendo realmente no Brasil.

Ao ler um texto sobre a situação brasileira, me veio à mente algo que observo há algum tempo: estamos muito focados na questão econômica e nos esquecemos que se trata, se cavoucarmos bem, de estratégia geopolítica.

A relação entre os empréstimos secretos do BNDES a países como Angola, Moçambique, Venezuela, Cuba, Nicarágua e Bolívia (que é inconstitucional, porque deveria passar pelo Congresso e ser transparente), o alinhamento diplomático do Brasil com ditaduras (incluindo islâmicas e países ditatoriais africanos), a incessante menção à “Pátria Grande” pelo PT (uma tentativa de reviver o socialismo perdido após a queda de Berlim, a partir da unificação ideológica da América Latina), a relação próxima com o narcoterrorismo das FARCS (entre outros), o aparelhamento do Estado pelo PT e aliados (Correios, Petrobras, Banco do Brasil, CEF, os fundos de pensão das estatais etc.), a tentativa de “vender” uma reforma política que beneficiaria, obviamente, mais ao PT, o financiamento/aparelhamento de certos “coletivos” ou “movimentos sociais”, que se fingem de representantes da sociedade civil, mas que agem alinhados aos interesses do governo (UNE, CNBB, MST, por exemplo), enfim, entre outras coisas, para mim não são coincidências e estão relacionadas estrategicamente com vistas à execução de um projeto de poder.

Sobre esse projeto de poder, o próprio presidente do partido deixa claro.

Penso que falta uma discussão pública mais contundente sobre o que está acontecendo realmente no Brasil. Há muita ingenuidade na análise política atual ao considerar que estamos vivendo uma situação de normalidade institucional e que assistimos apenas a “erros” cometidos por alguns agentes que geram perdas financeiras, descontrole da inflação e das contas públicas. Não vejo assim. Há método, estratégia e disposição para nunca mais saírem do poder e, para isso, há um processo em curso de erosão intencional das instituições . Tudo em nome, é claro, de uma “sociedade mais justa e igualitária”.




A tragédia em Xanxerê e uma fagulha de luz

Recebi por WhatsApp a mensagem abaixo de uma Irmã Franciscana, que conta sua experiência. Em meio às tragédias, sempre há uma fagulha de luz:

Bom dia Mauricio. Estamos vivendo um momento de muita tristeza. Preciso dividir. Foi incrível o que aconteceu aqui onde vivemos.

 

Uma de nossas casas estava com 10 irmãs idosas. Foi praticamente destruída. Foi num dos pontos centrais onde aconteceu o tornado.

 

O que impressiona: onde estavam as Irmãs (que estão todas bem sem ferimentos) nada aconteceu. Onde existia uma imagem, um crucifixo, um adesivo dos nossos santos, os vidros ficaram intactos. Os demais debulharam. Assim também nas igrejas dos dois bairros atingidos. A presença do sagrado transcendeu a força do tornado. Compartilho com fé, pois vivenciei o momento terrível, inclusive recebendo no hospital os feridos: um campo de guerra visto em filmes.




página 1 de 1601234567...152025...final »