A tragédia em Xanxerê e uma fagulha de luz

Recebi por WhatsApp a mensagem abaixo de uma Irmã Franciscana, que conta sua experiência. Em meio às tragédias, sempre há uma fagulha de luz:

Bom dia Mauricio. Estamos vivendo um momento de muita tristeza. Preciso dividir. Foi incrível o que aconteceu aqui onde vivemos.

 

Uma de nossas casas estava com 10 irmãs idosas. Foi praticamente destruída. Foi num dos pontos centrais onde aconteceu o tornado.

 

O que impressiona: onde estavam as Irmãs (que estão todas bem sem ferimentos) nada aconteceu. Onde existia uma imagem, um crucifixo, um adesivo dos nossos santos, os vidros ficaram intactos. Os demais debulharam. Assim também nas igrejas dos dois bairros atingidos. A presença do sagrado transcendeu a força do tornado. Compartilho com fé, pois vivenciei o momento terrível, inclusive recebendo no hospital os feridos: um campo de guerra visto em filmes.




Pietà

Pietà de Michelangelo

Satanás: – Crês mesmo que um só homem possa carregar todo o fardo do pecado?
Jesus: – Pai, defendei-me. Confio em Ti. Em Ti busco o meu refúgio.
Satanás: – Ninguém pode carregar este fardo, eu lhe asseguro. É pesado demais. Salvar as almas deles é caro demais. Ninguém. Jamais. Não. Nunca.
Jesus: – Pai, Tu podes tudo. Se for possível, afasta de mim este cálice (neste momento Satanás lança um olhar de satisfação). Mas seja feita a Tua vontade, e não a minha.
Satanás: – Quem é teu Pai? Quem és tu?

Diálogo do filme “A Paixão de Cristo”.

Piedade pela dificuldade cada vez maior que temos de responder “Quem é teu Pai? Quem és tu?”





página 1 de 1591234567...152025...final »